Há em nós alguma coisa que a morte não pode destruir














Meu passado esta sempre comigo como presença viva que define em parte aquilo que sou agora.

Sabemos o que ele diria ou pensaria em dada cirdunstância.Assim consigo me relacionar com ele como uma presença viva agora.

"Devo pensar em mim mesmo não meramente como alguém jogado no mundo em dado momento do tempo, mas como um elo de ligação com aqueles que vieram ou foram antes de mim."