Rachel Whiteread

Rachel Whiteread - untitled (resin corridor) 1995 Rachel Whiteread - table and chair (clear) 1994 Rachel Whiteread - twenty five spaces 1995

 Rachel Whiteread - house 1993 1993   Rachel Whiteread

Rachel Whiteread's Untitled (Pink Torso) 1991   Holocaust monument

 

“Eu me pareço com você, me transformo em tua reprodução. Você é exatamente o que está perdido, porque somente você cabe no molde que me tornei.”*

Seu primeiro trabalho: Ghost de 1990, assim como os seguintes, utilizava materiais como gesso, resina, látex de colchões, almofadas, portas e banheiras, significante representação do objeto cotidiano.

Em 1993, Rachel Whiteread exibiu uma escultura pública, House, que atraiu a atenção dos meios de comunicação e no mesmo ano ela ganhou o Prêmio Turner.

É o vazio do interior de uma casa feita em concreto. Nessa área antes ameaçada de demolição, o trabalho  criou apleo emocional de símbolo de um passado destruído. Ocupou durante oito meses antes de ser demolido e se tornar, um simulacro.

“Sobre todos esses objetos pesa o passado efêmero e a expressão da sua história. O poder deste tipo de trabalho da forma escultural negativa/positiva se pôs novamente quando Whiteread voltou planejar um outro projeto para um espaço público que teria como umtema mais político ao invés de privado. ela ganhou o concurso para o Memorial do Holocausto em Viena propondo o molde do vazio de uma biblioteca destruída. Esse renascimento espectral do passado despertou discussões na disputa para sua realização.”

* S.T. in: Art at the turn of the Millennium.

Para ver mais  - artcyclopedia

Artnet