Karen Kilimnik








 
 
A artista, natural da Filadélfia, foi uma das mais discutidas na década de 80 por sua renúncia deliberada à responsabilidade adulta, sua aversão a lutar por qualquer valor moral ou estético. Suas instalações mapeiam fantasias dos jovens que se trancam em seus quartos, abrange matérias tão variadas como glitter, neve falsa e de sangue, animais empalhados, sapatilhas e pilhas de drogas, pintura, fotografia, vídeo e desenho.
Ela vai fundo na sua imaginação mulher-criança, tocando um americano sentido de vazio das suas obsessões por heróis, estrelas, vítimas - reais e imaginados do cinema, da revista de moda e dos tablóides.
Fundindo a cultura popular, a fantasia pessoal, o histórico e o atual na sua técnica apropriacionista, ela refotografa fotografias famosas e cria assembages, as reformula com desenhos que elmbram cópias de ilustrações de moda.
artigo sobre exposição
303 Gallery
artnet