Olaf Breuning









Atista multimídia suíço que mora e trabalha em Nova Iorque. Usa de referências da cultura popular, objetos do cotidiano, imagens da indústria do entertenimento.
Suas esculturas parecem fotografias que por sua vez parecem seus filmes que por sua vez parecem documentários de suas esculturas.
Ele combina uma estética contemporânea com impulsos primitovos como a violência, a sexualidade e o ritual. Explora a tênue linha entre humor e dor.
As influencias são de Henri Cartier-Bresson, Jeff Wall e Cindy Sherman.
site oficial
artnet